Polícia acusa camionistas de contrabando para RDC

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Polícia Nacional na província do Zaire denunciou, nesta sexta-feira, o envolvimento de camionistas nacionais no contrabando de mercadorias e na fuga ao fisco no percurso Luanda/República Democrática do Congo (RDC)/Cabinda.

Em nota hoje enviada à Angop, a Polícia acusa os camionistas de, supostamente, levarem ilegalmente para a RDC mercadorias não declaradas no manifesto.

“Quando são interpelados pela Polícia Nacional na fronteira do Luvo, alegam ser mercadorias encomendadas por cidadãos nacionais residentes na província de Cabinda”, lê-se no documento.

O caso mais recente, adianta a comunicação, aconteceu quinta-feira no posto fronteiriço do Luvo, onde foram apreendidas 10 câmaras de vídeovigilância, igual número de baterias desses artigos e oito máquinas rebarbadoras.

Conforme a cooperação, situação idêntica tem acontecido em relação ao contrabando de combustíveis, com camionistas a tentarem transpor a fronteira nacional em direcção à RDC, com a gasolina escondida.

“A Polícia Nacional está atenta ao novo modus operandis dos contrabandistas e tudo está a fazer para combater as acções ilegais”, indica a nota, afirmando que a mercadoria  apreendida foi entregue à Administração Geral Tributária (AGT) para os procedimentos legais, enquanto os acusados enfrentam a justiça.

Dezenas de camiões carregados de mercadorias diversas com destino à província de Cabinda e RDC cruzam, todos os dias, a fronteira do Luvo, que dista a 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire.  

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.