Cidadãos encomendam morte de irmão na Huíla

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Polícia Nacional frustrou, nessa segunda-feira, no município do Quipungo, província da Huíla, um crime de homicídio, detendo quatro cidadãos quando acertavam a morte de um homem de 52 anos, a troca de 200 mil kwanzas.

Entre os detidos estão dois homens de 24 e 60 anos de idade, irmãos da vítima e dois supostos criminosos, sendo a causa disputa de terra e crença ao feiticismo.

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, no Lubango pelo porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, Luís Filipe Zilungo, afirmando que o crime estava a ser preparado no sector do Malipi, a 30 quilómetros da sede municipal, quando os acusados negociavam o montante a pagar aos supostos assassinos.

“Em interrogatório eles confessaram que fizeram o pagamento da primeira prestação de 50 mil Kwanzas e após a consumação do crime entregariam os restantes 150 mil, mas a vítima descobriu antes e os denunciou, tendo sido presos”, explicou.

Referiu que a polícia deteve igualmente outros quatro cidadãos, dos quais uma mulher, pelo assassinato por espancamento de um cidadão de 19 anos, supostamente meliante, que se encontrava a furtar um computador por meio de arrombamento de uma das janelas de uma residência, e o cadáver foi depositado no rio Caculuvar, arredores da cidade.

Ainda no município do Lubango, Luís Filipe Zilungo destacou a detenção de um jovem de 21 anos de idade por violação sexual a uma adolescente de 15 anos, na via pública, bairro da Lalula.

Casos de assassinatos por crença ao feiticismo e disputa por heranças são comuns na Huíla, com particular realce aos municípios de Quipungo, Chibia, Gambos e Quilengues, tendo a polícia o registo de 17, nos últimos dois anos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.