Beasley testa positivo para coronavírus uma semana após ser contratado pelos Nets

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Contratado na semana passada pelo Brooklyn Nets para jogar o final da temporada da NBA, o atacante Michael Beasley testou positivo para o coronavírus e deixou a sede da “bolha” da Disney World (Orlando), informou a mídia americana nesta terça-feira.

Beasley, de 31 anos, “testou positivo para o coronavírus, voltou para casa e sua presença na equipe do Nets é dúvida”, disse o jornalista Shams Charania, da mídia digital The Athletic, no Twitter.

A NBA havia informado na segunda-feira que dois jogadores testaram positivo para coronavírus nos 322 exames realizados em 7 de julho na concentração da Disney World em Orlando, onde a temporada recomeça no dia 30 de julho.

Esses dois jogadores, que não foram identificados, deixaram o hotel para “se isolar em casa ou em acomodações isoladas”, afirmou a NBA.

Beasley e outro veterano, Jamal Crawford, foram contratados na semana passada pelo Nets para aliviar os sete desfalques que o time tem na Disney World, incluindo seus grandes nomes Kevin Durant e Kyrie Irving, ambos machucados, e outros jogadores como Spencer Dinwiddie e DeAndre Jordan, infectado com COVID-19.

Beasley não disputa nenhum jogo desde fevereiro de 2019, após uma temporada com o Lakers. Em agosto de 2019, ele foi suspenso por cinco jogos por violar as políticas anti-drogas da liga e teria que cumprir essa suspensão em Orlando antes de poder voltar a jogar.

O Nets, que ocupa a sétima posição na Conferência Leste, anunciou na terça-feira a contratação de Lance Thomas, outro veterano ala que estava sem equipe, para adicionar mais peças à sua equipe em Orlando.

Também nesta terça-feira, Harrison Barnes, atacante do Sacramento Kings, anunciou que testou positivo para COVID-19 antes de sua equipe viajar para Orlando na semana passada.

“Eu tenho estado principalmente assintomático e estou bem”, disse Barnes em sua conta no Twitter. “Estou em quarentena e espero me juntar à minha equipe em Orlando quando for seguro”.

Pelo menos 19 jogadores testaram positivo para coronavírus em exames realizados antes das equipes viajarem para Orlando e não poderão se juntar a seus colegas até que eles recebam autorização médica.

O pivô All-Star Nikola Jokic, que teve resultado positivo para COVID-19 em junho na Sérvia, seu país natal, já se juntou aos demais jogadores do Denver Nuggets no hotel de concentração da Disney World.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.