Oitocentos oficiais de justiça testam negativo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Pelo menos 800 técnicos de justiça, entre juízes, juristas e alto-funcionários, entre outros, testaram negativo à Covid-19, hoje (dia 14), durante a campanha massiva direccionada a um mínimo de mil trabalhadores do Palácio da Justica, à Cidade Alta, em Luanda.

Essa amostra corresponde aos testados entre às 8h00 e 14h00, incluindo agentes da Polícia Nacional, jardineiros, trabalhadores de limpeza e demais profissionais que coabitam na referida instituição diariamente, através de um processo que decorreu serenamente.

Abordado sobre o assunto, o porta-voz do Palácio da Justiça, Gonçalo Leitão, explicou que no horário em análise “tudo decorreu tranquilamente, sendo que todos os órgãos que interagem nesse mesmo espaço  estão unidos na prevenção e combate contra essa pandemia”.

“Essa luta só será vencida quando cada um de nós conhecer o seu estado serológico”, disse o responsável à Televisão Pública de Angola (TPA), ao referir que a campanha abrangeu funcionários dos tribunais Supremo, Constitucional e de Contas, bem como da Provedoria de Justiça e da Procuradoria-Geral da República (PGR).   

Paralelamente a esse processo direccionado a oficiais de justiça, nesse dia da campanha reservada a grupos sociais específicos, também foram testados deputados à Assembleia Nacional e funcionários desse órgão de suberania, num total de 1.500.

Na segunda-feira (dia 13), a testagem em Luanda, cingiu-se a 1.500 trabalhadores dos órgãos públicos de Comunicação Social, depois de terem já beneficiado vendedores e vizinhos dos mercados do Catinton (Maianga), do Kikolo (Cacuaco), do 30 (Viana) e do Asa Branca (Cazenga).

Nas últimas 24h00 foram registados 19 casos positivos. Com estes dados, o país passa a contar com 525 infectados, entre angolanos e estrangeiros, com 118 recuperados, 381 activos e 26 óbitos.

Iniciada na quarta-feira última (dia 8), a testagem massiva em Luanda, que decorre em simultâneo com o município do Cazengo, na província do Cuanza Norte, abrangeu também moradores do bairro Mártires do Kifangondo, numa actividade que atingiu pelo menos 14 mil pessoas, até agora.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.