Motorista de ônibus francês morre depois de ser agredido por pedir o uso da máscara

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Um motorista de ônibus francês agredido por passageiros depois de pedir que usassem a máscara para respeitar as normas de luta contra o coronavírus morreu na sexta-feira, informou a família.

“Decidimos deixar que partisse. Os médicos também concordaram”, declarou à AFP Marie Monguillot, de 18 anos, sobre o pai, Philippe. Um pouco antes, sua mãe Véronique anunciou nas redes sociais: “Meu marido faleceu às 17H30, RIP meu amor”.

De acordo com o MP de Bayonne, o motorista Philippe Monguillot, de 59 anos, pai de outras duas jovens, de 21 e 24 anos, foi vítima de uma agressão de extrema violência, com socos na cabeça, quando tentou controlar a entrada de uma pessoa e exigiu o uso de máscara de outros três passageiros. 

O ataque aconteceu no fim de semana passado na cidade do sudoeste da França.

A agressão e a morte provocaram indignação entre seus colegas de profissão e os políticos. O primeiro-ministro Jean Castex falou sobre o motorista “agredido covardemente” e afirmou que “a justiça castigará os autores do crime abjeto”.

Dois homens de 22 e 23 anos suspeitos da agressão foram detidos e acusados por “tentativa de homicídio culposo”, o que provavelmente mudará após a morte da vítima.

Dois supostos cúmplices também foram detidos, acusados de “não prestar ajuda a uma pessoa em perigo”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.