Mais de 300 angolanos retidos na RDC aguardam regresso

Mais de 300 angolanos retidos na RDC aguardam regresso

Trezentos e 83 cidadãos angolanos que se encontram retidos na República Democrática do Congo (RDC) desde Março deste ano, por conta da Covid-19, poderão, nos próximos dias, regressar ao país.

A informação foi avançada neste sábado, no Tomboco, pelo governador provincial do Zaire, Pedro Makita Armando Júlia.

Conforme o governador, o regresso desses compatriotas está dependente da criação de condições de recepção a nível da região e da anuência da Comissão Nacional Multissectorial de Combate à Covid-19.

O governante, disse, no entanto, que as autoridades congolesas estão a condicionar o regresso desses angolanos com a saída de 142 cidadãos deste país vizinho retidos na província do Zaire desde Março.

Pedro Makita Júlia mostrou-se ainda preocupado com as constantes violações de cerca sanitária por cidadãos provenientes da capital do país (Luanda) e da República Democrática do Congo (RDC).

Disse que esforços estão a ser envidados para reforçar a fiscalização no posto de controlo do rio Loge (Nzeto), que delimita às províncias do Zaire e do Bengo, por ser a principal porta de entrada de cidadãos vindos de Luanda.

Neste posto, disse, o efectivo policial está a ser apoiado por militares das Forças Armadas Angolanas (FAA), numa operação que envolve o destacamento da vizinha província do Bengo.

A mesma medida, segundo ainda o também coordenador da comissão provincial de combate à covid-19, foi tomada em relação a fronteira com a RDC, de modo a impedir as tentativas diárias de introdução de imigrantes ilegais ao território nacional.

Sétima  sessão ordinária do MPLA

Os membros do comité provincial do MPLA estão reunidos nesta localidade, na sua 7ª sessão ordinária em que analisam, entre outros assuntos, a vida interna do partido na região, o Programa de Investimentos Públicos (PIP), o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e o Programa de Transferências Monetárias “Kwenda”.

A vila do Tomboco dista a 150 quilómetros da cidade de Mbanza Kongo, sede provincial.

Fonte: Angop

Close Menu