Jornalistas testam na segunda-feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Mil jornalistas e outros profissionais de comunicação social vão ser testados esta segunda-feira para a covid-19, no quadro da testagem massiva dirigida a grupos de riscos, informou hoje, domingo, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Depois de passar a fase da testagem em grandes aglomerados populacionais, a campanha iniciada quarta-feira (8), chegou à fase de analisar amostras de grupos específicos, conforme esclareceu o responsável no habitual ponto de actualização da covid-19.  

A Comissão Multisectorial de Resposta a Covid-19 vai fixar um posto para testagem dos profissionais no campo adjacente à sede da Rádio Nacional de Angola (RNA), no período matinal.

Em três dias, a campanha massiva abrangeu 10 mil 186 pessoas, entre vendedores e moradores dos mercados de Luanda, designadamente Catinton (Maianga), 30 (Viana), Kikolo (Cacuaco) e ASA Branca (Cazenga), e no bairro Mártires do Kifangondo, bem como no município do Cazengo, província do  Cuanza Norte.

Das mais de 10 mil pessoas, sete mil e 500 foram testados em Luanda, sendo que apenas 57 amostras, que representam 0.8 por cento, têm a expressão na fase activa ou transitória de exposição à covid-19, pelo que estão a ser reconfirmados com teste de biologia molecular.

“…Ou seja em cada 100 por cento da amostra estudada teriam a exposição na fase activa ou transitória de exposição à covid-19”, detalhou.

Enquanto se aguardam os resultados definitivos, “esses sujeitos foram postos ao isolamento a um dos nossos centros para confirmar ou até infirmar a exposição à covid-19, através do teste de biologia molecular”, disse.

Com mais 23 casos positivos de hoje, domingo, o país conta agora com 506 infectados, 118 recuperados, 362 activos e 26 óbitos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.