EUA investigam alemã Wirecard por suposta fraude bancária

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os Estados Unidos investigam o envolvimento da empresa alemã Wirecard, já envolvida em um escândalo de falsificação de contas, por uma suposta fraude ligada a um mercado online de maconha, informou o Wall Street Journal (WSJ) nesta quarta-feira (8).

O FBI e a promotoria de Manhattan, em Nova York, analisam a conexão entre a Wirecard e duas pessoas da empresa Online Marijuana Marketplace, indiciadas em março nos Estados Unidos, disse o WSJ.

A empresa alemã de pagamentos digitais enfrenta uma série de investigações e no mês passado declarou falência após admitir déficit de US$ 2,1 bilhões em suas contas.

Os promotores alemães anunciaram na segunda-feira a prisão de um executivo sênior de uma subsidiária da Wirecard em Dubai.

No caso dos Estados Unidos, autoridades denunciaram Hamid Akhavan e Ruben Weigand em março. Eles são acusados de receber mais de US$ 100 milhões em pagamentos por maconha ocultados em transações por outros serviços ou bens como pianos e cosméticos.

O esquema foi uma tentativa de contornar as restrições dos bancos americanos a processar pagamentos pelo entorpecente.

Akhavan, Weigand e outros funcionários do Online Marijuana Marketplace recorreram a terceiros para processar pagamentos por meio de empresas falsas “off shore”, criadas em paraísos fiscais e em sites, de acordo com documentos da acusação.

Os investigadores querem saber se a Wirecard serviu como processador de pagamentos e, também, como banco “off shore”.

A Wirecard se recusou a comentar as notícias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.