Vera Daves encoraja parcerias multilaterais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A ministra das Finanças, Vera Daves, considerou “frutífera” a parceria estabelecida entre Angola e as instituições multilaterais e bilaterais, no quadro das reformas em curso no país para a captação de investimento privado.

Em nota, o Ministério das Finanças refere que Vera Daves interveio esta quarta-feira, via videoconferência, na reunião ministerial de alto-nível, uma iniciativa do Fórum de Paris e da presidência saudita do G-20.

“Estamos a aproveitar a oportunidade para acelerar a nossa agenda de reformas, a fim de promover um melhor ambiente de negócios”, sublinha a nota citando a titular das Finanças.

Segundo a ministra, a crise é também uma oportunidade que está a servir para Angola acelerar as transformações necessárias ao crescimento do investimento privado e as iniciativas de alívio da dívida.  

Na sua intervenção, a ministra enfatizou as iniciativas do Executivo angolano para fazer face aos choques causados pela Covid-19.

“Tomamos medidas rápidas para retardar a propagação do vírus. O que nos deu tempo para nos prepararmos”, declarou a ministra.

A reunião decorreu sob lema “Enfrentar a crise da Covid-19: restaurar fluxos sustentáveis de capital e financiamento robustos”.

Entre os participantes estiveram vários ministros das finanças, governadores de bancos centrais, bem como altas individualidades da economia e das finanças, especialmente dos países do G-20.

Em representação de Angola, Vera Daves participou no painel de abertura da conferência ao lado da directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, e do Presidente do Banco Mundial, David Malpass. 

A ministra das Finanças participou também no painel sobre “Financiamento Sustentável para o Desenvolvimento de África”. 

Angola aderiu à iniciativa do G-20 de suspensão temporária do serviço da dívida e, paralelamente, tem levado a cabo outras abordagens com credores que têm gerado poupanças que deverão colocar Angola em melhor posição de promover o desenvolvimento económico e a diversificação a médio e longo prazos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.