Governo consigna obra da via Luando-Sachinemuna

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

 O governo do Bié assinou hoje (domingo) a consignação da obra da via Luando-Sachinemuna, acto que permitiu ao empreiteiro dar início a terraplenagem dos 163 quilometros previstos no contrato. 

O acto de consignação das obras, inseridas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), foi presidida pelo governador Pereira Alfredo.

De acordo com o contrato, o empreiteiro vai terraplanar 88 quilómetros na comuna do Luando e 75 em Sachinemuna, no prazo de 12 meses.

Pereira Alfredo, que se encontra desde sábado em visita de trabalho de 24 horas ao Cuemba, lançou ainda hoje as obras de uma escola de 12 salas de aula na localidade de Sachinemuna, que vai permitir em seis meses, ingressar mil e 200 novos alunos naquela comuna.

Na ocasião, o governador assegurou que com a terraplanagem destes troços, a população das duas comunas vão poder circular com maior segurança, assim como transportar os produtos do campo para as cidades sem maiores constrangimentos.

Acrescentou que o Cuemba vai executar 12 projectos do PIIM, principalmente, os 10 quilómetros de estrada na sede municipal, escolas e unidades sanitárias, visando contribuir na melhoria de vida das comunidades locais.

Entretanto, o administrador deste município, João Mário, afirmou que com a implementação da reabilitação das vias de Sachinemuna e Luando, as autoridades vão também impulsionar o turismo na região, uma vez que o Cuemba conta com a reserva do Luando, que carece de turistas e investimentos.

As obras estão orçadas em mais de mil milhões de kwanzas e inserem nos 69 projectos, dos 161 inscritos no PIIM no Bié, que registam já até a presente data uma execução física na ordem dos 60/70 porcento. Os outros projectos vão ser consignados às empreiteiras ao longo desse ano.

No Bié, cujo valor total exacto empregue não foi revelado, gera já cerca de cinco mil empregos para os jovens e contempla obras dos sectores da Educação, Saúde, Energia e Águas, terraplenagem de estradas terciárias, entre outros, que podem ser concluídos entre seis a 12 meses.

Lançado em Junho de 2019, em Luanda, pelo Presidente da República, João Lourenço, o PIIM é implementado nos 164 municípios do país e conta com um financiamento  equivalente em Kwanzas a dois mil milhões de dólares, do Fundo Soberano de Angola.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.