Especialista alerta para riscos do ressurgimento de casos de poliomielite

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Cerca de cinco (5) por cento de crianças menores de cinco anos de idade, dos municípios do Huambo, Caála, Ecunha, Londuimbali e Cachiungo, nesta província, correrem o risco de contrair o Poliovirus do tipo 2, responsável da poliomielite.

A informação foi avançada hoje, sexta-feira, pela supervisora de promoção de saúde na província do Huambo, Sónia José, durante o Café de Ideias com os Jornalistas de órgãos públicos privados, salientando que a taxa percentual foi dita como um universo de crianças que não foi vacinada durante as campanhas contra a doença, realizadas de 2019, que previa imunizar, nestas localidades, perto de 340 mil e 360 petizes.

De acordo com a responsável, os dados baseados numa monitoria de órgãos independentes e parceiros do Ministério da Saúde, no âmbito das políticas de combate às grandes endemias, apontam que as mesmas não foram vacinadas em 2019, por diversas razões, com realce para as questões de crenças religiosas e culturais dos seus progenitores.

Sónia José informou que, além do risco que estas crianças correm, a não vacinação representa uma ameaça para as demais, tendo em conta o elevado nível de contágio da doença.

Por isso, adiantou que o Gabinete Provincial da Saúde, em colaboração com o ministério de tutela, vai realizar, nestes cinco municípios, dos 11 compõe a província, uma campanha de revacinação, a decorrer  de 10 a 12 do mês em curso.

Referiu que a previsão é de atingir a cifra de 340 mil e 360 crianças menores de cinco anos de idade, estando, para o efeito, disponíveis 430 mil e 360 doses, que serão ministradas por um total de mil e 137 equipas a serem compostas por um mobilizador/vacinador e registador, cada.

Já o responsável para a mobilização do Ministério da Saúde, João Sana, garantiu, na oportunidade, que as referidas campanhas de vacinação serão realizadas com o cumprimento escrupuloso das medidas de biossegurança, no sentido de evitar a propagação da gripe coronavírus (covid-19).

Por este facto, tranquilizou os pais e encarregados de educação, tendo ao mesmo tempo recomendado aos progenitores e encarregados para que deixem as crianças serem vacinadas, de modo a contribuírem no combate à poliomielite.

A poliomielite é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode afectar crianças e, também, adultos por meio do contacto directo com fezes ou secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes e causa paralisia, sendo que apenas uma pessoa pode afectar mais 200 cidadãos.

O café de ideias, com os profissionais dos órgãos de comunicação social da província, visou traçar estratégias para uma maior divulgação de informações relacionadas com as acções de combate a poliomielite, numa perspectiva que garante aos cidadãos maior percepção nesta fase da covid-19.

Com uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros, a província do Huambo é habitada por dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, distribuídos em 11 municípios.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.