Huila equipada para testes localmente

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A província da Hula, através da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, vai receber, nesta sexta-feira, materiais diversos de prevenção e combate à covid-19, com realce para reagentes para a viabilização de testes sobre a pandemia a nível local.

A doação insere-se num projecto apoiado pela República de Portugal, contemplando igualmente equipamentos de protecção individual e aparelho PCR-RT, a ser instalado no laboratório da referida intituição académica, reporta uma nota a que a Angop teve acesso hoje.

O documento do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação refere que o equipamento em causa terá capacidade para 120 testes/dia, com os resultados a serem conhecidos 24 horas depois, através de um processo local, que exclui o envio de amostras fora de Angola.

“O projecto inclui também a realização de formação laboratorial para apoiar as unidades de saúde da província da Huíla, no diagnóstico da covid-19, bem como a participação em acções de investigação, no âmbito do combate às doenças infecciosas em África” – sustenta o comunicado.    

O reforço desse laboratório configura-se num dos primeiros resultados do trabalho de equipa montado há três meses para o apoio aos países africanos lusófonos, na luta contra a covid-19, implicando o Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa, o Centro de Ciência LP, a Fundação par a Ciência e Tecnologia e o instituto Camões.      

Segundo apurou a Angop, o material chega nesta sexta-feira a Angola, e será recebido pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, por volta das 9h00.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.