Quatro empresas estrangeiras e uma angolana na corrida à concessão do porto de Luanda

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Quatro empresas estrangeiras e uma de origem angolana concorrem à concessão, exploração e gestão do terminal multiusos do porto de Luanda, segundo as propostas hoje divulgadas.

O concurso público lançado em 16 de dezembro teve inicialmente manifestações de interesse de nove candidatos, mas só cinco apresentaram propostas: a angolana Multiparque Terminal Link e as estrangeiras Sifax Group (Nigéria), DP World (Dubai), ICTS International Container Terminal Services (Filipinas) e o consórcio SAS/MPLFI MSC.

Na abertura das propostas, o presidente da empresa pública portuária, Alberto Bengue, disse à imprensa que o vencedor será conhecido dentro de 60 dias.

Entre os requisitos obrigatórios de participação no concurso contam-se, entre outros, a exigência de um volume de negócios médio anual dos últimos três exercícios fiscais não inferior ao equivalente a 100 milhões de dólares (89 milhões de euros), um ativo líquido não inferior ao equivalente a 100 milhões de dólares e capital próprio realizado não inferior ao equivalente a 25 milhões de dólares (22 milhões de euros).

O prazo inicial das entregas das candidaturas foi prorrogado por duas vezes devido à pandemia de covid-19, adianta um comunicado.

O terminal multiusos do porto de Luanda é uma infraestrutura portuária que se dedica à operação simultânea de carga geral e contentores, possui um cais de 610 metros, uma profundidade de 12,5 metros e conta com uma área de 181.070 metros quadrados com capacidade para movimentar 2,6 milhões de toneladas por ano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.