Audiência papal aos líderes independentistas foi manobra de grande sucesso – historiador

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O historiador Rui Lopes classificou hoje a audiência do Papa Paulo VI aos líderes independentistas africanos como “uma das manobras com maior sucesso” na campanha de difusão da mensagem dos movimentos de libertação das antigas colónias portuguesas.

Os líderes independentistas africanos Agostinho Neto (Angola), Amílcar Cabral (Guiné-Bissau e Cabo Verde) e Marcelino dos Santos (Moçambique) foram recebidos pelo Papa Paulo VI no final da Conferência Internacional de Solidariedade com os Povos das Colónias Portuguesas, em 01 de julho de 1970.

A conferência e a audiência, sobre as quais hoje passam 50 anos, foram consideradas determinantes para o reconhecimento do direito à autodeterminação dos povos das então colónias portuguesas e decisivas na luta pela independência.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.