Angola recebe mais de 82 milhões de dólares do Fundo Global

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Angola vai receber, nos próximos três anos, do Fundo Global 82,6 milhões de dólares norte-americanos para combater o VIH/SIDA, tuberculose e a malária. 


O anúncio foi feito esta terça-feira, durante um encontro, por vídeo-conferência,  entre o Ministério da Saúde e o Fundo Global que serviu também para apresentar os progressos do Roteiro de Acesso à Carta de Atribuição.

De acordo com o chefe de Gestão de Subvenções do fundo, Mark Eldon Edington, este valor representa um aumento de 56% em comparação com a alocação actual de 52.8 milhões de dólares.
 
Mark Eldon Edington ressalvou que este montante estará disponível assim que  Angola apresentar  uma solicitação de financiamento a ser desenvolvida pelo Mecanismo de Coordenação Nacional (MCN) nos próximos meses.

Felicitou o progresso de Angola na implementação das principais reformas do Roteiro, sublinhando que “esta Carta de Alocação marca uma nova parceria e dará um importante contributo para o investimento do Governo de Angola na luta contra as três doenças”.

Já a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou que os valores serão “descentralizados” a nível do país para implementação de projectos nos municípios, uma aposta do governo em  trabalhar nos cuidados primários de saúde.

Disse que com apoio do Fundo Global e de outros parceiros o ministério de tutela vai trabalhar na prevenção e no tratamento das doenças crónicas no país.

Referiu que o roteiro, assinado na reunião de Janeiro de 2020, contém uma série de medidas de reforço da parceria entre o Fundo Global e a Angola, incluindo o reembolso de despesas inelegíveis, a melhoria do desempenho do Mecanismo de Coordenação Nacional, e a apresentação de um relatório sobre os compromissos de co-financiamento assumidos pelo Executivo.

O Fundo Global, que luta contra o VIH/SIDA, tuberculose e malária, é uma organização financeira internacional, criada em Janeiro de 2002, com o objectivo de angariar e distribuir recursos adicionais para prevenir e tratar essas doenças.


A organização é uma parceria público-privada cujo secretariado está sediado na cidade de Genebra, Suíça, e é o maior financiador mundial de programas de luta contra essas doenças.

Participaram do encontro a embaixadora de Angola junto do Escritório das Nações Unidas e outras Organizações Internacionais em Genebra, Margarida  Izata, a embaixadora norte-americana em Angola, Nina Maria Fite, entre outras individualidades.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.