“Foi por amor” que Robben voltou ao Groningen um ano após terminar carreira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Arjen Robben garantiu hoje que foi “por amor ao Groningen” que decidiu voltar a jogar futebol profissional, um ano depois de ter abandonado a carreira, quando se despediu do Bayern Munique.

“Se fosse uma outra equipa a fazer-me uma boa oferta, acho que não teria aceitado”, assumiu o atleta de 36 anos, na sua apresentação na equipa na qual iniciou a carreira desportiva e na qual se manteve dos 12 aos 18 anos. 

Robben revelou que, em maio, lhe ofereceram a possibilidade de treinar as camadas jovens ou integrar a direção do clube dos Países Baixos, contudo considerou que é no relvado que se sente mais útil. 

“Se posso fazer algo pelo clube, acho que a área na qual posso ser uma mais-valia é em campo”, vincou o esquerdino, que assinou um contrato de um ano.

Depois de deixar o Groningen, aos 18 anos, Robben representou o PSV (2002 a 2004), o Chelsea (2004 a 2007) de José Mourinho, e O Bayern Munique (2009 a 2019), pelo qual conquistou a Liga dos Campeões em 2013.

Deixaria o futebol em julho de 2019 “devido a alguns problemas físicos”, numa decisão que foi “mais ou menos forçada”: agora, afiança que “as dores e os incómodos desapareceram”.

“Sinto-me bastante bem e estamos no caminho correto. Ainda devo dar alguns passos, mas tenho um pressentimento muito bom sobre o futuro”, realçou o futebolista, que sempre cuidou da forma e estava a treinar para a maratona de Roterdão. 

O seu regresso ao Groningen fez com que nas últimas 24 horas, desde que o mesmo foi anunciado, o clube tenha vendido já 1.600 novos lugares anuais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.