Justiça relança campanha de massificação do registo civíl

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Pelo menos um milhão, 267 mil e 200 crianças menores de 11 anos de idade vão beneficiar, até 2022, do registo gratuito de nascimento numa campanha de massificação do registo relançada hoje, terça-feira, pelo gabinete provincial da justiça e direitos humanos.

A campanha, lançada Março último, foi interrompida devido o Estado de Emergência decretado como consequência da pandemia do novo coronavirus que assola o país.

Ao falar à Angop, no Lubango, à margem da relançamento, o director do sector da justiça e direitos humanos, Lisender André, afirmou que independentemente do confinamento social, estão criadas as condições técnicas e administrativas para o sucesso da actividade.

Afirmou que com a implementação do programa de massificaçao do registo de nascimento se pretende que pelo menos 75% dos três milhões de haitantes da Huíla tenham documentos.

Assegurou que vão laborar na actividade 72 funcionários, a razão de oito brigadas fixas e móveis.

Referiu que a campanha vai se estender em todos municípios e sectores com meios informáticos e livros para o efeito, para que no final do período definido considerar a Huíla uma província de todas as pessoas com registo de nascimento.

O relançamento da actividade foi marcada pela inauguração do posto de registo de nascimento pela vice-governadora da Huíla para o sector político, social e económico, Maria João Chipalavela, na comuna da Quilemba.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.