Angola reduz capacidade de testagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O país vai reduzir, nas próximas 48 horas, a capacidade de testagem laboratorial de mais de 600 testes por dia para pelo menos 400, devido a desactivação temporária e desinfecção do Instituto Nacional de Investigação em Saúde (INIS).

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, a desactivação temporária do INIS deve-se pelo facto de dois funcionários administrativos dessa instituição testarem positivo à covid-19, nas últimas 24 horas.

Ao actualizar o boletim epidemiológico do país, o também especialista em saúde pública explicou que os dois infectados foram diagnosticados no rastreio regular de todos os funcionários do INIS.

Diante desse cenário, avançou, foram tomadas medidas de isolamento dos contactos directos dos infectados e o início, neste domingo, do processo de desinfecção das respectivas instalações.

Depois desse processo, assegurou a retoma da actividade laboratorial do INIS na próxima terça-feira (23).    

Apelou, por outro lado. aos profissionais de saúde e outros trabalhadores a cumprirem rigorosamente com as medidas de prevenção individual e colectiva, para se evitar novas contaminações.

Com a paralisação temporária do laboratório nacional de biologia molecular do INIS, o país passa a contar apenas com os laboratórios do Instituto Nacional de Luta contra a Sida, com capacidade para processar 180 amostras/dia, Hospital Militar e Hospital Esperança, com a mesma capacidade, todos instalados em Luanda.

Além desses laboratórios, o sector da Saúde conta ainda com o contributo do sector privado das clínicas Luanda Medical Center e Girassol, que também possuem equipamentos laboratoriais para a testagem da covid-19.  

Amostras colhidas

Conforme o boletim epidemiológico diário do país, desde Março último até a data presente, os laboratórios já receberam um total de 20 mil e 20 amostras, das quais 16 mil e 71 foram negativas, 183 positivas e três mil e 766 estão em processamento laboratorial.

Nas últimas 24 horas foram processadas 441 amostras, das quais sete testaram positivas à covid-19 e 434 negativas.

Nesse período registou-se também a recuperação de onze pacientes internados no hospital de campanha da Zona Especial Económica (ZEE), em Luanda.

Com este registo, Angola conta com um total de 183 casos positivos, 97 activos, 77 recuperados, nove óbitos.

Desse total, 118 infectados são de contaminação local.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.