PN quer auxílio das FAA no controlo da cerca sanitária de Luanda

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, defendeu, nesta sexta-feira, no Zenza-do-Itombe, município de Cambambe, província do Cuanza Norte, a intervenção das Forças Armadas Angolanas (FAA) no controlo da cerca sanitária imposta à província de Luanda, no âmbito das medidas de prevenção à covid-18.

Paulo de Almeida fez este pronunciamento no termo de uma visita de constatação ao posto de controlo do Zenza-do-Itombe, no limite entre as províncias do Cuanza Norte e Luanda, com o objectivo de aferir o grau de prontidão das forças da ordem e segurança destacadas no local.

O oficial avançou que vai solicitar o auxílio das FAA  para reforçar o contingente policial encarregado de assegurar a inviolabilidade do cordão sanitário, referindo que o posto de controlo, localizado na estrada nacional 230, que liga Luanda às provinciais do Norte, Leste e Sul do país, constitui um ponto estratégico de saída e entrada, com um tráfego rodoviário e fluxo de pessoas intensos.

Por esta razão, acrescentou, urge dota-lo de melhor organização e dinâmica, com vista ao cumprimento cabal das medidas de controlo da cerca sanitária à Luanda, para evitar que a pandemia circule em todo o território nacional.

Admitiu, por outro lado, haver alguma vulnerabilidade naquele posto de controlo, devido a existência de muitos caminhos clandestinos ao longo da fronteira entre as duas provinciais, facilitando a violação da cerca sanitária imposta a Luanda.

 “Mais esta situação tem os seus dias contados com a tomada em breve de algumas medidas operativas”, frisou Paulo de Almeida, sem mencionar o tipo de acções que serão implementadas.

De acordo com Paulo de Almeida, a corporação debate-se, em todo o país, com o problema do número insuficiente de efectivos, para manter a inviolabilidade das cercas sanitárias implementadas devido ao alastramento da cavid-19 para fora de Luanda.

Advogou também a necessidade da aposta na melhoria da imagem das instalações dos postos de controlo, sobretudo nas fronteiras inter-provinciais, dotando-as com equipamentos de scanner para melhorar o sistema de fiscalização e de visualização das mercadorias que transitam nestas estradas, particularmente  em camiões contentorizados.

A província do Cuanza Norte registou, na terça-feira ultima, três casos positivos envolvendo um angolano e dois cidadãos oeste africanos que furaram a cerca sanitária imposta a Luanda.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.