Mais de 30 cidadãos detidos por tentar violar cerca sanitária

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Trinta e três cidadãos nacionais foram detidos na terça-feira, em Kifangondo, limite entre as províncias de Luanda e Bengo, pelas Forças de Defesa e Segurança, por tentativa de corrupção e violação da cerca sanitária imposta a capital do país.

Os cidadãos em causa se faziam transportar a bordo de cinco veículos e onze motociclos, tendo os motoristas cobrado mil Kwanzas, por cada passageiro, para facilitar a passagem no posto de rastreio e controlo da covid-19 do Kifangondo.

No entanto, a directora do Gabinete Provincial da Saúde, Victória Cambuanda, revelou que em média mil pessoas provenientes da capital do país (Luanda) entra de forma legal diariamente na província do Bengo pelo controlo de Kifangondo, limite entre as duas províncias.

Segundo a responsável da saúde, entre as pessoas que atravessam a fronteira legalmente constam trabalhadores que vivem em Luanda e trabalham no Bengo, para além dos comerciantes e outros que procuram os serviços de saúde.

Por sua vez, a governadora do Bengo, Mara Quiosa, que visitou hoje, quarta-feira, o controlo de Kifangondo, lembrou que a capital do país continua sob cerca sanitária e desencorajou a entrada ilegal de pessoas provenientes de Luanda na província do Bengo.

A governante reconheceu o esforço dos efectivos da Polícia Nacional, militares, dos serviços de inteligência e dos profissionais de saúde destacado neste posto, que tem estado a registar muitas tentativas de furar a cerca sanitária.

Na ocasião, Mara Quiosa entregou material de biossegurança e bens alimentares para a equipa multidisciplinar que funciona no controlo de Kifangondo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.