Hospital guineense lamenta “morte evitável” de jovem por falta de oxigénio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A diretora do hospital de Cumura, nos arredores de Bissau, Jamila Bathy, lamentou a “morte evitável e desnecessária” de uma jovem de 22 anos por falta de oxigénio naquele estabelecimento hospitalar.

O hospital de Cumura, a cerca de 10 quilómetros de Bissau, é uma das unidades de saúde que recebe doentes infetados por covid-19, além do Hospital Nacional Simão Mendes, na capital guineense.

“Estamos de luto pela tua morte desnecessária e evitável. Pedimos desculpas por não te podermos dar o oxigénio como precisavas”, escreveu Jamila Bathy na sua rede social, Facebook.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.