Contidis desmente encerramento de lojas e despedimentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Grupo Contidis, gestor da rede de supermercados Candando, negou, esta quarta-feira, a pretensão de avancar para o despedimento de mil trabalhadores.

Em nota de imprensa, a instituição empresarial afirma também que são falsas as informações sobre encerramento de algumas lojas no país.

Os responsáveis do grupo, que reuniram com o ministro da Indústria e Comércio, consideraram infundadas as informações difundidas em alguns órgãos de comunicação social e nas redes sociais a esse respeito.

“Não corresponde à verdade a notícia segundo a qual o Grupo Contidis tenha a pretensão de encerrar 50% das suas lojas Candando”, vinca.

Conforme a nota, o grupo “não prevê demitir metade da sua força de trabalho em número de 1000 funcionários”, como se tem noticiado.

Conforme o documento, o grupo Contidis reafirma o seu compromisso em continuar a operar no mercado angolano, apesar dos desafios económicos globais agravados pelo impacto da pandemia da covid -19.

Adianta que tão logo se ultrapasse o momento actual, continuará a alargar a sua rede de lojas, criando mais postos de trabalho, proximidade às famílias e absorção e distribuição da produção nacional.

O Executivo Angolano orientou, aquando da declaração do Estado de Emergência, mantida na declaração sobre a Situação de Calamidade Pública, os operadores económicos e não só a manuterem os postos de trabalho nessa fase.

A próposito, o grupo reafirmou a firme intenção em respeitar tais medidas, bem como continuar a colaborar nas acções do Executivo, com vista a prevenção e combate à cobvid- 19.

O Ministério da Indústria e Comércio reafirmou, igualmente, a sua missão de continuar a trabalhar para o normal funcionamento do sector da distribuição formal no país.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.