Presidente da Liga espanhola ameaça confinar jogadores nos centros de treino

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os futebolistas da Liga espanhola poderão ser forçados a um “confinamento obrigatório” nos centros de treino se não respeitarem as regras sanitárias estipuladas para a retoma do campeonato, devido à pandemia, avisou hoje o presidente da La Liga.

“Se os jogadores continuarem nesse caminho [do não cumprimento das normas], seremos forçados a fazer algo que dissemos que não faríamos, ou seja, o confinamento obrigatório”, realçou em conferência de imprensa Javier Tebas.

Segundo a cadeia de televisão espanhola Cuatro, o internacional português Nélson Semedo, do Barcelona, participou recentemente numa festa de aniversário, durante a qual foram quebradas as regras relativas a ajuntamentos de pessoas, impostas pelas autoridades sanitárias espanholas.

De resto, o Barcelona informou que Nélson Semedo falhou o treino de hoje por causa do “protocolo estabelecido pela Liga”, com vista à retoma do campeonato espanhol após a suspensão devido à pandemia de covid-19.

Em maio, quatro jogadores do Sevilha tiveram de apresentar desculpas públicas depois de terem participado num churrasco com mais pessoas do que o limite definido pela lei espanhola.

A La Liga chegou a planear incluir no seu protocolo de segurança sanitária o confinamento obrigatório de jogadores e funcionários nos centros de treino dos clubes até ao final da temporada, uma medida que foi fortemente criticada pelos jogadores e que não avançou.

“Esperamos que não (seja necessário), mas se eles continuarem com tantos churrascos e tantas festas, teremos de considerar a implementação de uma política de confinamento”, reforçou Tebas.

O responsável acrescentou que a La Liga tinha “muita confiança” no comportamento dos jogadores quando decidiu retirar a proposta de confinamento até ao final da temporada das normas relativas à retoma do campeonato, apelando aos atletas para não quebrarem essa confiança.

A liga espanhola é retomada hoje, com o dérbi entre Sevilha e Betis, após mais de três meses de suspensão devido à pandemia, numa altura em que o Barcelona — que defronta no sábado o Maiorca — lidera a competição, com dois pontos de vantagem sobre o Real Madrid.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 412 mil mortos e infetou quase 7,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP, e a Espanha é um dos países mis atingidos, com 27.136 mortos e quase 242 mil casos de infeção confirmados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.