Agentes da PN detidos por homicídio qualificado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Três agentes da Polícia Nacional em Malanje, com idades compreendidas entre os 43 a 49 anos de idade, encontram-se detidos por alegado envolvimento no crime de homicídio qualificado de um cidadão de nacionalidade tchadiana, apurou a Angop de fonte oficial.

Os supostos homicidas são acusados de terem assassinado a tiro, em 2017, o referido cidadão, que se encontrava no interior do seu estabelecimento comercial, no bairro Campo da Aviação.

Os efectivos são ainda acusados dos crimes de venda de armas de fogo do tipo AKM e assalto à mão armada na cidade de Malanje e arredores, em que eram vítimas moto-taxistas.

Há mais de vinte anos na corporação, os agentes em causa dedicavam-se às referidas práticas desde 2017. Foram apreendidas cinco armas de fogo, sendo três do tipo AKM e duas pistolas, para além de cinco motorizadas, fruto dos assaltos que praticavam.

Segundo o porta-voz do SIC (Serviço de investigação Criminal), Lindo Ngola, a detenção dos implicados é resultado de um trabalho investigativo realizado pelas forças de ordem.

Para além da responsabilização criminal, os agentes vão responder a processos disciplinares e poderão ser expulsos da corporação, de acordo com a fonte.

A par dos três agentes da Polícia Nacional, estão detidos outros nove cidadãos por prática de crimes de homicídio voluntário, roubo qualificado e ofensas corporais voluntárias.

Fez saber que o homicídio voluntário ocorreu na comuna do Quale, município de Calandula, em que foi vítima um cidadão de 20 anos.

Lindo Ngola disse que os supostos autores já foram constituídos arguidos e serão encaminhados ao ministério público.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.