Ensaios da barragem do Luachimo adiados para Outubro

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os primeiros ensaios da barragem hidroeléctrica do Luachimo, cuja ampliação está em curso desde Fevereiro de 2016, acontecem em Outubro deste ano, devido a desaceleração da execução da empreitada.

A desaceleração da empreitada deve-se à diminuição da força de trabalho em 50 porcento devido a pandemia da COVID-19, segundo o representante do GAMEK, Policarpo Calupe, empresa fiscalizadora das obras.

A fonte disse que a construção da tomada de água, do canal e da central, já atingiram os 80 porcento, cuja previsão da sua conclusão definitiva está marcada para Agosto, para posteriormente dar-se ao inicio da montagem de equipamentos hidromecânico e electromecânicos.

Por seu turno, o secretário de Estado para Energias, António da Costa, apelou ao empreiteiro a redobrar os trabalhos para que o projecto esteja concluído nos prazos estabelecidos, tendo em conta a sua importância na expansão do fornecimento do produto na província.

Considera que com a conclusão da barragem, a provincia da Lunda Norte, terá uma maior reserva de energia eléctrica, o que garantirá a durabilidade da actual central térmica,  principal fonte de fornecimento de energia na localidade.

Estimativas apontam para que as obras de ampliação da barragem venham a elevar a capacidade de produção e distribuição de energia de oito para 34 megawatts.

O projecto, que custou 212 milhões de dólares aos cofres do Estado, vai permitir a expansão de energia, que beneficiará 186 mil pessoas residentes na cidade do Dundo e nos municípios de Cambulo e Lucapa, incluindo as localidades de Fucauma, Cassanguidi, Luxilo e Calonda.

O projecto energético contará com uma central composta por quatro grupos geradores de 8.5 megawatts cada.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.