Polícia mata mulher na tentativa de dispersão de populares na Huíla

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Uma mulher foi morta a tiro por um agente da polícia nacional, no município de Caluquembe, província da Huíla, na sequência de disparos efetuados para responder a um alegado apedrejamento feito por populares, disse hoje fonte policial.

Uma nota de imprensa da Polícia local refere que o incidente ocorreu no sábado, na altura em que a polícia tentava dispersar os comerciantes de um mercado irregular, no bairro Campo da Aviação.

“Na tentativa de conter a violência e dispersar os cidadãos revoltados com os disparos para o ar, o agente ter-se-á desequilibrado na viatura de patrulha em movimento e o disparo veio atingir na região do tórax a cidadã, de 32 anos […] tendo-lhe causado morte imediata”, explica a nota.

Segundo a polícia, foi contactada a família e junto com a administração serão prestados os devidos apoios para o funeral e foi aberto um processo de averiguação para apurar as circunstâncias do disparo.

A anteceder este incidente, há o relato da morte de outros cidadãos pela polícia, nas províncias de Luanda, Benguela e Lunda Norte, esta última envolvendo um soldado das Forçar Armadas Angolanas, em ações de tentativa de dispersão de populares.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.