Mais de 50 cidadãos recebem resultados, 47 liberadas e 10 permanecem

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Cinquenta e sete cidadãos que se encontravam em quarentena institucional nos centros de quarentena do Calumbo I e II, em Luanda, conheceram, neste domingo, os resultados das suas amostras sobre a covid-19, dos quais três testaram positivos.

Segundo o secretário de Estado para a Saúde Púb lica, 47 dessas pessoas que tiveram resultados negativos foram liberadas, continuando as outras dez em quarentena, numa das unidades hoteleiras, por serem contactos directos de dois dos três infectados nestes centros.

Ao actualizar os dados sobre a pandemia em Angola, nas últimas 24 horas, Franco Mufinda afirmou que, apesar dos resultados serem negativos, os respectivos cidadãos suspeitos ficarão mais sete dias para a nova testagem de despiste, em breve.

Além de Luanda, foram liberados seis cidadãos em Benguela, quatro no Uíge e um em Cabinda. No geral, Angola conta com mil e cinco cidadãos em quarentena institucional, estando 646 (a maioria) na capital do país.

Na ocasião, Franco Mufinda deu a conhecer que os três pontos com maior número de infecções, nomeadamente Talatona (28 infectados, dos quais sete recuperados), Cazenga (21 casos, dois recuperados) e Maianga (14, dois recuperados e um óbito), estão a merecer atenção redobrada.

Até ao momento, os laboratórios receberam um acumulado de onze mil 526 amostras, das quais onze mil e 61 negativas e 91 positivas. 374 outras estão actualmente em processamento laboratorial.

Segundo o secretário de Estado, nessa altura, o país tem uma capacidade para testar mais de 600 amostras por dia, tendo em conta o aumento do número de laboratório em Luanda, que já conta com seis pontos de testagem.

Com o diagnóstico de mais três casos positivos, nas últimas 24 horas, Angola conta com um total de 91 infectados, dos quais 24 recuperados quatro óbitos e 63 activos, entre os quais um paciente em estado crítico.

Assim sendo, os casos de transmissão local sobem de 59 para 62.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.