Grupos convocam protestos a favor da democracia e contra Bolsonaro no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Grupos da sociedade civil brasileira convocaram para hoje protestos em defesa da democracia e contra o Presidente do país, Jair Bolsonaro, em diversas cidades, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro.

Os protestos são promovidos por grupos como a Frente Povo Sem Medo e Mais Democracia e por adeptos de grupos organizados de adeptos de equipas de futebol, e que já protestaram contra o Governo brasileiro no último fim de semana, em atos que terminaram em confrontos.

“Vamos à Avenida Paulista pela democracia. Todos de máscara e garantindo o distanciamento para não propagar o vírus. Pela vida e contra o fascismo. Aqui está o povo sem medo de lutar!”, diz a convocação do Mais Democracia, difundida na rede social Facebook.

O grupo também afirmou querer sair à rua em defesa da democracia para “não deixar o fascismo crescer no Brasil”.

Enquanto grupos opositores ao chefe de Estado se organizam para protestar, o governante tem pedido aos seus apoiantes que não saiam às ruas no domingo para evitar confrontos.

Durante uma transmissão ao vivo na rede social Facebook realizada na quinta-feira passada, Bolsonaro clasificou os grupos que convocam protestos contra ele como “idiotas”, “viciados” e que “não servem para nada”.

Bolsonaro também disse que os manifestantes que o consideram e ao Governo que lidera uma ameaça para a democracia apenas procuram causar tumultos e são violentos.

“Os governadores, que têm compromisso com a democracia de verdade, com a Constituição, com as leis, com o bem-estar da população, estão se preparando para reagir, caso o pessoal ultrapasse o limite da racionalidade”, afirmou o Presidente brasileiro.

Há uma semana, protestos contra o Governo brasileiro foram organizados por adeptos de equipas de futebol do país.

Em São Paulo, a iniciativa acabou em confusão, após confrontos entre os adeptos das equipas de futebol e apoiantes do chefe de Estado brasileiro, que também convocaram uma manifestação para o mesmo local, a favor do governante.

Até às últimas semanas, as ruas do país estavam tomadas apenas por pequenos grupos que apoiam Bolsonaro, que organizaram ações frequentes para defender o Presidente brasileiro e criticar membros dos outros poderes e as medidas de isolamento social decretadas por autoridades locais em estados e cidades do país.

Bolsonaro contactou diretamente com vários manifestantes em protestos deste tipo, em Brasília.

No último domingo, porém, atos contra Bolsonaro também ganharam força nas ruas do país, mostrando a profunda divisão que vive a sociedade brasileira.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.