Angola vai implementar Teqball

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Angola terá nos próximos anos o Teqball, uma modalidade jogada com bola de futebol em uma mesa com características da usada no ténis de mesa (Ping Pong).

Trata-se de uma decisão da Federação Angolana de Futebol (FAF), após encontro, esta manhã, entre o presidente do órgão, Artur Almeida e Silva, e o embaixador da Hungria acreditado em Angola, Zsolt Maris.

Na audiência, decorrida na sede da federação, no Talatona, em Luanda, o diplomata apresentou o projecto da nova modalidade, originária do seu país e que já é praticada em mais de 60 estados, dos quais 14 africanos.

 Segundo uma nota da FAF a que a Angop teve acesso, trata-se de um desporto  não muito oneroso e de fácil implementação, sendo que nos próximos anos deverá ser um facto no país.

A modalidade foi reconhecida pela Associação dos Comités Olímpicos Africanos (ACNOA), durante a  18ª Assembleia-geral Ordinária, realizada na Ilha do Sal (Cabo Verde), em Junho de 2019.

A sua integração no leque das modalidades que evoluem nos Jogos Olímpicos é o  próximo objectivo do país fundador, a Hungria.

O QUE É O TEQBALL:

É um desporto que mistura futebol com ténis de mesa e que está a conquistar diversos craques. Entretanto, não é futebol e nem ténis de mesa.

Tudo começou em 2014 quando dois cidadãos húngaros criaram este desporto que se inspira no futebol, juntando-lhe um toque de ténis de mesa.

 O Teqball desenvolve-se numa superfície curva (teqboard) e tem como objectivo aprimorar a técnica, a concentração e a resistência dos praticantes.

O jogo foi criado para ser um complemento ao futebol profissional. Jogadores como o brasileiro Neymar, usam o Teqball nos treinos diários para aquecer e, também, em fases de recuperação de alguma lesão.

Durante a partida não há contacto físico com o adversário e não é permitida o uso das mãos. Como existem muitos toques e várias regras, este desporto melhora muito a técnica do praticante e a sua habilidade, factor muito importante no futebol.

REGRAS:

O Teqball pode ser jogado em pares ou em singulares. Só pode ser dado até três toques antes de enviar a bola para o outro lado, sendo proibida a execução de duas acções seguidas com a mesma parte do corpo. 

Por exemplo, se a recepção é feita com o pé direito, então o passe para o colega ou remate tem de ser feito com o pé esquerdo ou com a cabeça.

Quando se joga em pares, quem recebe o serviço não pode enviar logo para o outro lado, uma vez que a bola tem primeiro de ser passada ao companheiro.

O QUE É NECESSÁRIO PARA PRATICAR:

Precisa-se de uma mesa específica (teqboard) que pesa, em média, 164 quilos montada. O material com que é feito é à prova de qualquer tipo de clima, custando entre 200 e 700 Euros.

CAMPEONATO DO MUNDO DE TEQBALL:

Apesar de ser um desporto recente, o Teqball já conta com uma federação oficial. “Fédération International de Teqball (FITEQ)”.

Criada em 2017 e com sede na Suíça, tem dado passos rápidos para a sua organização e popularização.

Conta já com dois Campeonatos do Mundo decorridos na Hungria e em França, provas que tiveram a presença não só de atletas federados, como também de antigos futebolistas.

São exemplos disto, Robert Pirès, Simão Sabrosa, Nuno Gomes, Luís Figo, William Gallas, Karembeu, Ronaldinho ou Materazzi.

O campeonato disputado na França, em 2019, teve a participação de 42 países, num universo de mais de 60 estados praticantes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.