Casos positivos no Kwango (RDC) redobram atenção da Lunda Norte

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os dois casos positivos confirmados da covid-19, na província do Kwango, República Democrática do Congo (RDC), que faz fronteira com os municípios do Cuilo, Caungula e Cuango, Lunda Norte (Angola), obriga o governo local a redobrar a atenção nessas circunscrições.

A RDC já soma mais de três mil casos positivos da covid-19, dois dos quais na província do Kwango, vizinha dos municípios angolanos referenciados.

De acordo com o governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala, que falava à imprensa na recepção do material para a construção do Hospital de Campanha, a partir de hoje, quarta-feira, os municípios angolanos começam a ser reforçados, com material de biossegurança e técnicos de saúde.

Disse ter ainda a garantia dos órgãos de defesa e segurança do aumento de agentes das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional, para reforçar a vigilância na fronteira com a província do Kwango (RDC), para evitar qualquer tentativa de violação.

Na fronteira, para além do aumento do número de agentes, o Governo vai reforçar as equipas de vigilância epidemiológica e realizar rastreio em massa nas comunidades.

Apelou as populações residentes nos municípios do Cuilo, Cuango e Caungula, a permanecerem em casa e a redobrarem as medidas de prevenção, bem como a denunciarem possíveis casos de tentativa violação da fronteira.

Desde o surgimento da pandemia no mundo, Angola regista 86 casos positivos, quatro dos quais resultaram em óbito, 18 recuperados e 64 doentes activos, sendo 90 por cento dos pacientes assintomáticos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.