Selecção adaptada recebe prémio do CAN

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O prémio da selecção nacional pela conquista, em Outubro de 2019, do Campeonato Africano de futebol para amputados, disputado na província de Benguela, foi já pago pelo Ministério da Juventude e Desportos.

Cada um dos 14 atletas campeões africanos recebeu mais de três milhões de kwanzas, incluindo a equipa técnica, o chefe de delegação e um estatístico, segundo informou sexta-feira à Angop, em Luanda, o secretário-geral do Comité Paralimpico Angolano, António da Luz.

“Os valores começaram a ser depositados nas respectivas contas bancárias a partir de terça-feira”, esclareceu.

Indicou que o conjunto nacional recebeu igualmente o prémio monetário correspondente às vitórias obtidas por cada fase atingida na prova até à final, sem, no entanto, precisar valores.

Angola conquistou o título inédito ao vencer a Nigéria na final, por 2-0, no estádio de São Filipe, numa competição em que evoluíram, também, a Tanzânia, Libéria, Camarões e Serra Leoa.

O Ministério de tutela liquidou igualmente a dívida com a selecção de basquetebol, natação, judo, pesca desportiva, entre outras, seguindo um programa de prioridade que se estenderá pelo ano todo.

No CAN, o defesa central Celestino Elias foi considerado o melhor jogador, Augusto Lilito obteve a distinção de melhor guarda-redes e Baptista Cheto recebeu a taça de melhor treinador.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.