O grupo Irmãos Almeida retido em Portugal organiza Live Solidário para angariação de meios de subsistência

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O grupo Irmãos Almeida, retido em Lisboa, desde Março, impedido pela Covid-19 de concretizar a sua digressão europeia, organiza, esta sexta-feira, um Live Solidário de angariação de meios de subsistência.

O evento será concretizado através das plataformas [email protected]­_angola_em_portugal e facebook/moniz.161, a partir das 21 horas desta sexta-feira.

Para as contribuições, estão disponibilizadas duas contas, uma em euros (PT50.0035.0386.0001.8815.5309.7) e outra em kwanzas (AO06.0040.0000.3855.9460.1016.4).­­­

Sem se saber quando regressa a Angola, o músico angolano Moniz de Almeida encontra-se em Lisboa, Portugal, desde 19 de Fevereiro deste ano, onde previa realizar dois espectáculos, no quadro de uma tournée que havia programado  por alguns países europeus,  que incluía, também, Espanha e França.

Seria a primeira digressão internacional do artista, desde a morte, há sete anos, do seu irmão e parceiro Beto de Almeida.

Na Live, que terá o apoio do Café de la Musique, Moniz de Almeida far-se-á acompanhar pela banda S&R, liderada por Hugo Macedo.

Outro músico angolano que fará um Live a partir de Lisboa, deste feita no próximo domingo, 31 de Maio de 2020, é Eddy Tussa, com a participação de Yuri da Cunha.

O evento, que se realiza sob a cobertura de “Show Live de Solidariedade aos Artistas”, terá lugar no Auditório Carlos Parede, em Lisboa, a partir das 17 horas, e poderá ser acompanhado via FaceBook e YouTube.

“São duas iniciativas solidárias que visam apoiar estes e outros artistas retidos ou residentes em Portugal”, disse o adido cultural da Embaixada de Angola no país europeu, Luandino Carvalho.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.