Governo diz ter metas bem definidas para o apoio as famílias mais carenciadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Governo de Angola tem metas bem definidas para o apoio as famílias mais carenciadas, tendo em vista o crescimento económico e social do país, firmou, nesta quinta-feira, a ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves.

A ministra e coordenadora executiva do Programa de Transferências Sociais Monetárias “Kwenda”, falava  durante  o lançamento do mesmo, que visa dar melhor dignidade as famílias mais carenciadas dos  164 municípios do país, numa alusão em melhorar cada dia as suas necessidades básicas.

O projecto está orçado em 420 milhões de dólares, dos quais 320 milhões provenientes de um crédito junto ao Banco Mundial e 100 milhões de dólares suportados pelo  Tesouro Nacional.

Depois da fase piloto que inicia sábado no município do Nzeto(Zaire), em Dezembro do corrente ano, entrará a fase de expansão para 40 municípios, abrangendo 300 famílias, que terão outros benefícios como a integração no sistema produtivo,  registo civil, educação e ensino e literacia financeira.

“ Existe uma grande preocupação do Estado em minimizar a carência das inúmeras famílias já identificadas” referiu.

Ainda, segundo Faustina Alves,  um dos objectivos passa pela inclusão das famílias  em actividades geradoras do rendimento  nas áreas rurais  do país, que de 3 em 3 meses  receberão o valor de vinte cinco mil Kzs.

Informou que  a componente de inclusão produtiva consiste na identificação de actividades geradoras de rendimento seleccionadas de acordo com as especificidades do grupo-alvo do programa, no sentido de potenciar a capacidade produtiva financeira e o poder de compra das famílias de forma sustentável.

As famílias seleccionadas   são registadas no sistema  electrónico do programa, paulatinamente, em quatro fases até atingir  o número total  de Um milhão 608 familias, sendo que  a fase piloto arranca este sábado 30 de Maio , abrangendo cinco mil famílias de Junho a Dezembro do corrente ano, e nos subsequentes  2021-2022 as restantes famílias.

O critério de selecção  das famílias abrangidas pelo programa tem em conta a localização geográfica  nas aldeias e bairros mais  pobres dos municípios e a renda da família segundo a estatística descritiva  de pobreza   definidos  pelo Instituto Nacional de Estatistica (INE) e tendo em conta  a linha de pobreza do Inquérito  Sobre Despesas , Receitas e Emprego em Angola( IDREA ).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.