Sinistralidade rodoviária caiu quase 50% durante estado de emergência

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Angola registou 775 acidentes de trânsito nos últimos dois meses, período em que vigorou o estado de emergência, menos 1.406 face ao período homólogo, uma redução de 48%, segundo dados hoje divulgados pelo governo angolano.

Entre 27 de março e 25 de maio de 2020, a diminuição dos acidentes resultou em 146 mortes (-53%) e 746 feridos (-56%), indicou o subcomissário, Waldemar José, porta-voz das forças de defesa e segurança da comissão multissetorial para o controlo e combate da covid-19.

Também os índices criminais diminuíram significativamente, registando-se menos 3.791 crimes, tendo sido detidos 9.540 cidadãos suspeitos da prática destes crimes.

No total, contabilizaram-se menos 83 homicídios voluntários, menos 42 homicídios frustrados, menos 116 violações sexuais e menos 1.144 ofensas corporais.

Registaram-se igualmente 1.436 roubos e 1.709 furtos, que representam 35% do total dos crimes.

Foram também desmantelados e detidos 69 elementos pertencentes a nove grupos de marginais.

Durante este período foram feitas 15.658 detenções: 3.121 por desobediência do exercício da atividade de mototáxi, 2.729 por do excesso de lotação, 2.356 por desacato, 1.840 por desobediência à ordem de regresso, 111 por celebração de cultos, 169 por violação das cercas sanitárias nacional e provincial.

A polícia deteve ainda 60 pessoas por especulação de preços, 31 por corrupção, duas por violação de quarentena obrigatória, onze por posse ilegal de armas de fogo, cinco por agressão física às forças, três por tentativa de atropelamento, 81 por venda ambulante ilegal, uma por venda de carne imprópria para o consumo humano (carne de cão) e 5.138 por violação de fronteira.

Angola regista 73 casos de infetados com covid-19, quatro óbitos, 18 recuperados e 51 casos ativos, “dos quais um requer atenção”. Entre estes, 45 são casos de transmissão local.

Em África, há 3.589 mortos confirmados em mais de 119 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções (1.195 casos e sete mortos), seguindo-se a Guiné Equatorial (1.043 casos e 12 mortos), Cabo Verde (390 casos e quatro mortes), São Tomé e Príncipe (441 casos e 12 mortos), Moçambique (227 casos e um morto) e Angola (73 infetados e quatro mortos).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.