Lazarino dos Santos (43) e Álvaro Estêvão (23) foram alegadamente alvejados por polícias numa motorizada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A polícia está a investigar a morte de dois homens, no bairro Dangereux, em Luanda, que tem sido atribuída por alguns populares a agentes policiais, disse hoje o subcomissário Waldemar José.

As vítimas, atingidas a tiro na noite de segunda-feira, são o secretário-geral do Sindicato Nacional de Professores e Trabalhadores do Ensino Não Universitário (SINPTENU), Lazarino dos Santos, de 43 anos, e o jovem Álvaro Estêvão, de 23 anos.

Familiares das vítimas e vizinhos garantiram ao Novo Jornal que os dois homens foram assassinados por elementos da Polícia Nacional e querem mais esclarecimentos sobre o caso.

Hoje, em conferência de imprensa, em Luanda, Waldemar José, afirmou que o caso está a ser investigado e que há informações contraditórias.

“Por enquanto não conseguimos concluir que se trata de efetivos da Polícia Nacional”, disse o porta-voz do Ministério do Interior.

O presidente do SINPETNU, Avelino Calunga, relatou ao Voice of América que o homicídio ocorreu por volta das 21:00, quando dois supostos agentes da Polícia Nacional numa motorizada atiraram, sem razão aparente, contra Lazarino dos Santos e um vizinho.

“Fui informado pela esposa que eles estavam no portão do quintal de casa quando apareceram polícias na motorizada e do nada atiraram contra eles”, disse Avelino Calunga.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.