Prolífero “Caso 26” testou negativo e pode receber alta nos próximos dias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O prolífero “Caso 26”, responsável pela contaminação de mais de duas dezenas de pessoas e pela cerca sanitária na comuna do Futungo, município de Belas (Luanda), testou negativo e pode ter alta médica nos próximos dias, se este quadro se manter até nova análise, dentro de sete dias.

Esta informação foi avançada pela ministra da Saúde, Silvia Lutucuta, na habitual conferência de imprensa, realizada ontem (domingo 24), que serviu para atualizar os dados sobre a covid-19 no país.

Este mesmo cidadão também é responsável pela cerca já levantada no bairro Cassenda (Maianga), tendo regressado ao país no dia 18 de março, proveniente de Portugal, sem cumprir a quarentena domiciliar.

“Só no Futungo, onde se mantém a cerca sanitária, até os dados divulgados ontem, já infetou 26 pessoas. Já fizemos o primeiro teste e deu negativo. Vamos fazer o segundo, e se voltar a dar negativo, vamos dar-lhe alta médica”, explicou a ministra.

 Na ocasião, a também porta-voz da Comissão Multissectorial para Resposta à Covid-19, sublinhou que, nas últimas 24 horas, se registaram oito casos, totalizando 69 casos confirmados, dos quais resultaram 4 óbitos, 18 recuperados e 47 activos.

Até ao momento, Angola registou 41 casos de transmissão local, sendo o “Caso 26” responsável por grande parte destes.

A nível global, segundo o último balanço da agência France Press (AFP), divulgado ontem 20:00 horas, baseado em dados oficiais, a pandemia da covid-19 já matou pelo menos 343.211 pessoas e infetou mais de 5,3 milhões em todo o mundo desde dezembro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.