Comediante tanzaniano é preso por rir-se do presidente

Comediante tanzaniano é preso por rir-se do presidente

O comediante tanzaniano e ex-vencedor do Big Brother África, Idris Sultan, foi preso pela polícia por rir-se do presidente da Tanzânia, John Magufuli, num vídeo que postou nas redes sociais.

Segundo o seu advogado Bennedict Ishabakaki, citado pela BBC, Sultan foi detido na terça-feira e ainda se encontra na prisão.

Em causa está um videoclipe que o comediante postou, recentemente, nas redes sociais rindo-se de uma fotografia antiga do Presidente John Magufuli, vestido de um fato que aparentava ser de alguns tamanhos grandes demais.

O vídeo viralizou nas redes sociais e as autoridades policiais acusam o comediante de estar a fazer bullying ao presidente, ou seja o acusam de ter violado o artigo 23 de uma lei “polémica”, Lei de Crimes Cibernéticos, que estabelece que ninguém deve “iniciar ou enviar qualquer comunicação eletrônica, usando uma rede de computadores, para outra pessoa com a intenção de coagir, intimidar, assediar ou causar sofrimento emocional a outrem” disse o seu advogao à BBC.

“Mas acredito firmemente que, como comediante, o meu cliente está apenas fazendo sátira, e a sátira também pode ser política”, escreve a BBC citando o advogado de Idris.

“Se for condenado, o comediante poderá enfrentar pelo menos três anos de prisão ou uma multa de 5 milhões de xelins da Tanzânia (equivalente a 2.200 dólares) ou ambos”, escreve à BBC.

É a segunda vez que Idris é detido por causa do seu trabalho.

Em outubro passado, ele foi detido depois de compartilhar fotos em que trocou os rostos: pondo o seu rosto no corpo do presidente e o rosto do presidente no seu.

Na altura, a polícia o acusou de violar as mesmas leis de crimes cibernéticos, que proíbem qualquer pessoa de usar um computador para “se passar por” outra pessoa. Mais tarde, foi libertado sem acusação.

Close Menu