Moçambique espera lote de 100 mil testes para o novo coronavírus até junho

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Ministério da Saúde de Moçambique espera receber um lote de 100 mil testes para o novo coronavírus até junho, informou o diretor-geral do Instituto Nacional de Saúde (INS).

“O processo foi iniciado há mais de um mês e, portanto, esperamos que até Junho possamos receber esses testes que irão nos ajudar a descentralizar a testagem”, disse Ilesh Jani, citado hoje pelo jornal “Notícias”.

Atualmente, os testes são feitos no laboratório do Instituto Nacional de Saúde (INS), situado em Marracuene, nos arredores da cidade de Maputo, e são necessárias, pelo menos, 24 horas para obtenção de resultados.

Segundo Ilesh Jani, o novo lote de testes (GeneXpert) têm a vantagem de ser de uso fácil e poderá estar disponível em todas as províncias, que agora são obrigadas a enviar amostras para Maputo para as análises.

Com um total de 18 mil testes, o laboratório tem a capacidade de realizar 600 por dia, embora o processo de transporte , conservação e tratamento de amostras obrigue, por vezes, as autoridades a estender os prazos para obtenção de resultados.

“Até lá [junho], os testes continuarão a ser realizados no INS, em Maputo”, afirmou.

No total, até sexta-feira, as autoridades moçambicanas tinham testado 3.356 casos suspeitos desde o primeiro caso no país, anunciado a 22 de março,

Moçambique regista o cumulativo de 82 casos positivos, sem o registo de vítimas mortais.

O país vive em estado de emergência desde 01 de abril e até final de maio, com espaços de diversão e lazer encerrados, proibição de todo o tipo de eventos e de aglomerações, recomendando-se a toda a população que fique em casa, se não tiver motivos de trabalho ou outros essenciais para tratar.

Durante o mesmo período, há limitação de lotação nos transportes coletivos com obrigatoriedade do uso de máscaras, as escolas estão encerradas e a emissão de vistos para entrar no país está suspensa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 274 mil mortos e infetou mais de 3,9 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.