Bélgica regista um recuo no número de novos casos para 591

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Bélgica registou nas últimas 24 horas um recuo do número de novos casos de covid-19 para os 591, apresentando agora um total de 52.011 casos de contágio, segundo dados oficiais hoje publicados.

De acordo com o boletim epidemiológico de hoje, nas últimas 24 horas o número de novas contaminações pelo coronavírus recuou para 591, menos 48 do que os 639 de quinta-feira.

Por outro lado, nas últimas 24 horas foram registadas 107 mortes, uma subida face às 80 da véspera, com a Bélgica a totalizar agora 8.521 óbitos por covid-19.

Segundo os dados de hoje, nas últimas 24 horas, foram hospitalizadas 108 pessoas (98 na quarta-feira), num total de 16.061, e 221 tiveram alta (244 na véspera), o que perfaz 13.201.

Segundo o boletim de hoje, o pico de mortes por covid-19 aconteceu na semana de 06 a 12 de abril, ao fim de quatro semanas de confinamento na Bélgica, com o número máximo de 340 óbitos a ser registado no domingo 12 de abril.

Desde o início de março, foram feitos 302.392 testes em laboratórios.

A Bélgica está em sétimo lugar na lista de países da Europa com maior número de casos desde o primeiro registo – Espanha é o primeiro – e ocupa o quinto lugar em relação ao número de óbitos, sendo o Reino Unido seguido pela Itália os países com o maior número de mortes.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 267 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. 

Cerca de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, vários países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.