Curoca necessita mais de 400 toneladas de bens alimentares

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Quatrocentos e 77 toneladas de bens alimentares são necessários para acudir à população nas zonas rurais do Curoca (Cunene), num período de sete meses, disse hoje (terça-feira), na circunscrição, o administrador local, Mambi dos Santos.

O administrador do Curoca referiu que as quantidades são para distribuir de forma faseada à população devido as fracas chuvas que se abateram este ano na região.

Por essa razão, haverá pouca colheita na presente campanha agrícola, e o cenário de fome vislumbra-se, daí a necessidade dessas quantidades de bens alimentares para acudir à população.

Por seu turno, o director provincial da Agricultura no Cunene, Pedro Tibério, referiu que a escassez de chuvas, que se regista no município do Curoca, poderá comprometer a presente campanha agrícola 2019/2020.

Com uma extensão de 7.998 quilómetros quadrados, Curoca tem duas comunas, 25 aldeias e uma população em 41 mil e 989 habitantes, que se dedica, principalmente, à agro-pecuária.

Lembrar que a província do Cunene viveu, de Outubro de 2018 a Outubro de 2019, uma seca severa que afectou 880 mil e 172 pessoas e um milhão de cabeças de gado e causou a morte de 30 mil animais, entre bovinos, caprinos e suínos.

A seca no Cunene é um fenómeno cíclico, que remonta a 1995 e a cada cinco anos vai ressurgindo com intervalos de períodos de cheias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.