Polícia alemã deteve manifestantes contra o confinamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A polícia alemã efetuou hoje várias detenções, em Berlim, de manifestantes de extrema-esquerda e extrema-direita que tentaram fazer do 1.º de maio um marco na contestação às medidas de confinamento e restrição, impostas pela pandemia de covid-19 no país.

Segundo a AFP, mais de 5.000 agentes e alguns helicópteros foram mobilizados na capital germânica para garantir o cumprimento da proibição de manifestações com mais de 20 pessoas. Todavia, radicais dos dois extremos políticos tentaram ainda assim realizar ações de protesto até ao início da noite.

No bairro de Kreuzberg, manifestantes recorreram a pirotecnia e enfrentaram as forças de autoridade que procuravam dispersar a concentração de pessoas que não respeitavam o distanciamento social de segurança, no mínimo de um metro e meio.

Já na zona de Alexanderplatz, uma equipa da estação de televisão ZDF foi atacada por um grupo de pessoas, algumas das quais foram posteriormente presas. De acordo com a polícia de Berlim, cinco membros da equipa de filmagem ficaram feridos.

A Alemanha é o sexto país com mais casos de covid-19 no mundo, com 160.758 infeções, e regista já um total de 6.481 mortos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Cerca de 987 mil doentes foram considerados curados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.