Número de mortos em África sobe para 1.640 em mais de 39 mil casos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O número de mortes provocadas pela covid-19 em África subiu para 1.640 nas últimas horas, com mais de 39 mil casos da doença registados em 53 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas o número de mortos subiu de 1.589 para 1.640, enquanto as infeções aumentaram de 36.847 para 39.018.

O número total de doentes recuperados subiu de 12.071 para 12.750.

O norte de África mantém-se como a região mais afetada pela doença, com 1.057 mortos e 15.135 casos registados.

Na África Ocidental, há 244 mortos e 10.395 infeções.

A África Austral contabiliza 117 mortos, em 6.072 casos de covid-19.

A pandemia afeta 53 dos 55 países e territórios de África, com cinco países — África do Sul, Argélia, Egito, Marrocos e Camarões – a concentrarem cerca de metade das infeções pelo novo coronavírus e mais de dois terços das mortes associadas à doença.

O Egito regista 392 mortos e 5.537 infetados, a África do Sul conta 103 mortos e 5.647 doentes infetados, enquanto Marrocos totaliza 171 vítimas mortais e 4.529 casos e os Camarões contabilizam 61 mortos e 1.832 infetados.

O maior número de vítimas mortais regista-se na Argélia (450), em 4.006 doentes infetados.

As ilhas Comores anunciaram na quinta-feira o primeiro caso da doença e, no continente africano, apenas o Lesoto e a República Saarauí continuam sem notificar casos de covid-19.

Entre os países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o país com mais infeções, com 257 casos, incluindo o primeiro-ministro no poder e mais três membros do seu Governo, e regista uma morte.

Cabo Verde tem 122 casos e uma morte, e Moçambique tem 76 doentes infetados.

Angola tem 27 casos confirmados de covid-19 e dois mortos, e São Tomé e Príncipe regista 16 casos positivos, tendo anunciado a primeira morte na quinta-feira.

A Guiné Equatorial, que está integrada na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém 315 casos positivos de infeção e um morto, segundo o África CDC.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios. 

Cerca de 987 mil doentes foram considerados curados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.