Desemprego fixa-se nos 7,4% na zona euro em março – Eurostat

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A taxa de desemprego fixou-se nos 7,4% na zona euro e nos 6,6% na União Europeia (UE) em março, o mês do início das medidas de confinamento devido à covid-19 pelos Estados-membros.

Na zona euro, a taxa de desemprego subiu, em março, face aos 7,3% de fevereiro, mas recuou na comparação homóloga (7,7%).

Na UE, a taxa de desemprego aumentou para os 6,6% face aos 6,5% de fevereiro, mas recuou quando comparada com os 6,9% de março de 2019.

O gabinete estatístico europeu alerta para o facto de os números avançados serem estimativas baseadas na definição padrão do desemprego pela Organização Internacional do Trabalho, que inclui como desempregado as pessoas que estão ativamente à procura de um novo trabalho há quatro semanas e disponíveis para começar num prazo de duas semanas, o que atualmente não podem fazer devido ao confinamento.

As medidas de confinamento introduzidas em março devido à covid-19 lançaram, por outro lado, uma vaga de pedidos de subsídio de desemprego.

Neste boletim, o Eurostat não faz comparações entre Estados-membros sobre os dados do desemprego, não havendo sequer dados disponíveis para todos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 224 mil mortos e infetou mais de 3,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. 

Cerca de 890 mil doentes foram considerados curados.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.