Companhia aérea portuguesa euroAtlantic transporta ajuda do Brasil para Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Um voo da companhia aérea portuguesa euroAtlantic chega hoje a Luanda transportando uma carga de material sanitário, que inclui testes à covid-19, uma ajuda do Brasil para Angola, anunciou a empresa em comunicado.

“Uma aeronave da companhia portuguesa euroAtlantic airways (EAA) posicionada no Brasil descolou esta terça-feira (21) do Aeroporto Internacional de São Paulo para Angola, Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro (LAD), em Luanda, transportando carga sanitária, que na atual crise do novo coronavírus, vai suprimir necessidades naquele Estado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)”, refere a empresa no comunicado divulgado na noite de terça-feira.

O voo estava previsto chegar ao Aeroporto de Luanda (LAD), na manhã de hoje, com “uma carga, que inclui testes médicos ao covid-19”, explicou a transportadora aérea.

A euroAtlantic airways, além de uma forte relação histórica com o Brasil, também mantém relações comerciais de proximidade com a indústria aeronáutica angolana, refere.

A companhia portuguesa já tinha operado, a partir de Luanda, no último fim de semana, um voo de repatriamento de cidadãos brasileiros que trabalhavam em Angola.

No comunicado, a companhia aérea adianta que tem vindo a incorporar nos seus quadros “técnicos brasileiros, tendo intenção de utilizar estes profissionais (…) para estender a atividade ao Atlântico Sul”.

O objetivo é vir a “fornecer capacidade adicional a companhias aéreas, como também apoiar o Ministério do Turismo e a EMBRATUR em mais chegadas nacionais e internacionais aos destinos turísticos brasileiros”, especifica.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 174 mil mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 567 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Segundo o boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC) de terça-feira o número de mortes registadas em África tinha subido de 1.119 para 1.158, enquanto as infeções aumentaram de 22.275 para 23.505.

Angola somava, de acordo com a mesma fonte, 24 casos de covid-19 e duas mortes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.