Brasil com 166 mortos e 2.498 casos confirmados nas últimas 24 horas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Brasil registou 166 mortos e 2.498 infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, totalizando 2.741 óbitos e 43.079 casos confirmados desde o início da pandemia, informou hoje o Governo.

De acordo com o balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, o aumento no número de mortes nas últimas 24 horas foi de 6,45%, passando de 2.575 mortes na segunda-feira, para 2.741 hoje. Em relação ao número de infetados, o crescimento foi de 6,15%, de 40.581 para 43.079 casos confirmados.

Ainda segundo a tutela, a taxa de letalidade da covid-19 subiu hoje em 6,4%.

São Paulo continua a ser o estado brasileiro que concentra o maior número de casos, totalizando 1.093 mortos e 15.385 casos de infeção, seguindo-se o Rio de Janeiro, com 461 vítimas mortais e 5.306 casos confirmados da covid-19.

No momento, 12 estados já ultrapassaram os mil casos registados da covid-19: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Pará, Pernambuco, Ceará, Bahia, Maranhão e Amazonas.

Regionalmente, o sudeste brasileiro, que engloba São Paulo e Rio de Janeiro, é a região que acumula o maior número de casos, com 23.133 casos de infeção e 1.632 mortes. No lado oposto está o centro-oeste, com 1.656 casos confirmados e 55 óbitos desde a chegada da pandemia ao país, no final de fevereiro.

Segundo dados divulgados pelo executivo na manhã de hoje, até segunda-feira o país sul-americano já tinha registado a recuperação de 22.991 pacientes infetados.

Um dos estados que mais preocupa as autoridades brasileiras é o Amazonas, cujo sistema de saúde já entrou em colapso, devido à sua debilitada rede hospitalar.

Após a prefeitura de Manaus, capital do Amazonas, ter anunciado hoje, na sua página na internet, a instalação de contentores frigoríficos para armazenar os caixões das vítimas mortais de covid-19 que aguardam uma vaga para o sepultamento, as autoridades locais informaram que estão a abrir valas comuns para agilizar os enterros, na zona oeste da cidade.

O Amazonas registou, até ao momento, 193 mortos devido ao novo coronavírus e 2.270 casos de infeção.

O Ministério da Saúde assinou, na segunda-feira, um contrato de aquisição de 3.300 ventiladores da empresa brasileira KTK Indústria e Comércio Ltda. O investimento federal para a aquisição dos equipamentos é de 78 milhões de reais (13,5 milhões de euros).

A tutela informou ainda que ampliou de 23,9 milhões para 46,2 milhões o número de testes para diagnóstico da covid-19 que pretende obter, “seja por compra direta ou por meio de doações”, acrescentou.

Até ao momento, de acordo com o Governo brasileiro, liderado pelo Presidente Jair Bolsonaro, mais de dois milhões de testes rápidos já foram distribuídos aos estados de todo o país. Os testes em causa foram doados pela empresa mineira Vale, para ajudar o Brasil a enfrentar a pandemia.

De acordo com o portal Worldometer, que compila quase em tempo real informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças, de fontes oficiais dos países, de publicações científicas e de órgãos de informação, o Brasil testou, até ao momento, 1.373 pessoas por cada um milhão de habitantes (o Brasil tem 210 milhões de habitantes).

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 174 mil mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.