Cabo Verde recebe especialistas cubanos em cooperação tripartida com Luxemburgo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O ministro da Saúde cabo-verdiano disse hoje que 33 especialistas cubanos chegam na quarta-feira a Cabo Verde, no âmbito da cooperação tripartida com o Luxemburgo, para reforçar o apoio do país no combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus. 

O anúncio foi feito na cidade da Praia, no âmbito da assinatura de um protocolo que estabelece os termos em que a China oferece vários materiais e equipamentos de proteção individual a Cabo Verde. 

Arlindo do Rosário indicou que a equipa sanitária chega na quarta-feira ao país, no âmbito de uma cooperação tripartida entre Cabo Verde, Cuba e Luxemburgo. 

São 33 quadros, incluindo médicos, enfermeiros e epidemiologistas, explicou o governante, acrescentando que os profissionais serão distribuídos pelo país em função das necessidades. 

Na ocasião, o ministro da Saúde salientou os vários apoios que Cabo Verde tem recebido para fazer face à pandemia da covid-19, como da União Europeia, que avançou com 05 milhões de euros de imediato. 

Segundo o governante, no início de maio, o país vai receber uma grande quantidade de equipamentos, financiados pelo Banco Mundial. 

“Quero realçar a disponibilidade e um trabalho de alto nível realizado pela nossa diplomacia junto dos vários parceiros, quer da China, europeus e de outros continentes”, enfatizou o ministro. 

 Cabo Verde regista até este momento 67 casos positivos de covid-19, sendo 52 na ilha da Boa Vista, 14 na ilha de Santiago e um em São Vicente. 

Um dos casos da Praia (Santiago) já foi considerado como recuperado da doença e o primeiro caso do país, na ilha da Boa Vista, terminou na morte de um turista inglês, de 62 anos. 

Os país renovou o estado de emergência, para vigorar até 02 de maio, nas ilhas com casos positivos e até 26 de abril nas restantes seis ilhas habitadas, sem casos registados com covid-19.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 165 mil mortos e infetou quase 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 537 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.