Covid-19: Irão ultrapassa 5.000 mortos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O balanço oficial eleva o total de mortes pela covid-19 para 5.031, precisou o porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, na televisão estatal.

De acordo com as estatísticas oficiais, o número de novas mortes causadas pelo novo coronavírus é o mais baixo registado e pelo sétimo dia consecutivo, apontando para uma diminuição da disseminação e progressão da doença desde o início do mês.

O Irão registou 1.374 novos casos de pessoas infetadas nas últimas 24 horas, sendo o número total de casos confirmados de contaminação de 80.860.

O país permitiu desde sexta-feira que alguns negócios retomassem a atividade na capital, Teerão, e em cidades vizinhas, depois de várias semanas em confinamento.

Foram reabertos os serviços públicos com um terço dos trabalhadores em regime de teletrabalho e os negócios que operam fora da capital foram autorizados a reabrir, depois de várias semanas em confinamento.

Mantendo as restrições sobre ajuntamentos públicos, o Governo decretou que se mantivessem fechados ginásios, restaurantes e centros comerciais, assim como o Grande Bazar de Teerão, um mercado histórico da capital iraniana, além de mesquitas e santuários.

Os líderes iranianos justificam a decisão apontando para as consequências económicas da quarentena, agravadas pelas sanções impostas ao país pelos Estados Unidos da América (EUA).

O porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, citado pela agência de notícias France-Presse, indicou, sem fornecer detalhes, que as sanções dos EUA contra a República Islâmica impediram Teerão de comprar exames toxicológicos à Coreia do Sul, e considerou “falsas as alegações (de Washington) de que o comércio médico não estava sujeito a sanções”.

Na terça-feira, um relatório do Centro de Pesquisa do Parlamento iraniano observou que o número real de mortos pelo novo coronavírus poderia ser 80% superior aos números anunciados pelo governo e o número de infeções “oito a dez vezes” mais.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 154 mil mortos e infetou mais de 2,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 497 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 687 pessoas das 19.685 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.