Novo voo charter de ligação Luanda-Lisboa anunciado para 30 de abril

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O operador turístico ACROSS anunciou hoje um novo voo charter de ligação entre Luanda e Lisboa, para dia 30 de abril, o quarto desde o encerramento de fronteiras aéreas em Angola devido à pandemia de covid-19

O voo, em parceria com a agência angolana Kitanda das Viagens, será realizado num avião da companhia aérea Hi Fly, refere a empresa num comunicado.

Esta será a quarta operação da ACROSS, que já transportou até agora 698 portugueses e passageiros de outras nacionalidades, a partir de Luanda, segundo o diretor-geral da empresa, Reno Maurício.

O voo será efetuado num Airbus A339 Neo com capacidade para 371 passageiros, 353 dos quais em classe económica e 18 em classe executiva.

Angola fechou as suas fronteiras aéreas, marítimas e terrestres no dia 20 de março, como forma de conter a propagação da pandemia de covid-19, e declarou estado de emergência no dia 27 de março, por 15 dias, que foi prorrogado para uma segunda fase, pelo mesmo período.

O país regista atualmente 19 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus dos quais dois resultaram em morte, cinco já recuperaram e 12 permanecem ativos.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 140 mil mortos e infetou mais de 2,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 450 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 629 pessoas das 18.841 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Por regiões, a Europa somava hoje 92.900 mortos (mais de um milhão de casos), Estados Unidos e Canadá 32.600 mortos (669.545 casos), a Ásia 5.369 mortos (151.423 casos), o Médio Oriente 5.253 mortos (112.377 casos), a América Latina e Caribe 3.669 mortos (79.862 casos), a África 910 mortos (17.293 casos) e a Oceânia 79 mortos (7.694 casos).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.