Ministro do Interior apela respeito aos direitos humanos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O ministro do Interior, Eugénio Laborinho, apelou hoje, quinta-feira, os efectivos dos órgãos de defesa e segurança em serviço a respeitarem os direitos humanos, evitando o uso de força e/ou violência desnecessária.

O governante, que falava no final da visita de constatação à província da Lunda Norte, sublinhou que a actuação dos efectivos,  no âmbito do cumprimento do Estado de Emergência em vigor desde o dia 27 de Março,  deve priorizar a pedagogia.

“Manter a autoridade não pressupõe violência física, pelo que apelamos a respeitarem os direitos humanos, garantindo, com firmeza, zelo e dedicação a segurança pública”, exortou.

Recomendou, por outro lado, o reforço das forças nas zonas de exploração de diamentes para se evitar o garimpo deste recurso.

Apelou, igualmente, a vigilância comunitária,  bem como a intensificação das acções de sensibilização nas comunidades  para que os cidadãos estejam cada vez mais informados sobre as medidas de prevenção.

Na Lunda  Norte, o ministro visitou a fronteira de Tchissanda, três    centros para quarentena institucional,  hospital David Bernardino e o depósito provincial de medicamentos.

A delegação segue esta tarde para a cidade de Saurino, província da Lunda Sul, para avaliar as medidas de prevenção adoptadas pelo governo local.

O ministro faz-se acompanhar do secretário de Estado para Gestão Hospitalar, Leonardo Inocêncio,  entre outros responsáveis de diversos departamentos ministeriais.

Angola regista, até ao momento, 19 casos positivos do novo coronavírus (covid-19), dos quais dois mortos e cinco recuperados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.