Covid-19: Pandemia já matou mais de 137 mil pessoas em todo o mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Apandemia da covid-19 matou pelo menos 137.500 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11:00, que dá conta de mais de dois milhões de infetados.

De acordo com os dados da agência de notícias francesa, a partir de dados oficiais, foram registadas 137.500 mortos e pelo menos 2.083.820 casos de infeção em 193 países.

Pelo menos 450.500 doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, lideram em número de mortes e casos, com 30.985 mortes para 639.664 casos.

Pelo menos 52.738 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são Itália, com 21.645 mortos em 165.155 casos, Espanha com 19.130 óbitos (182.816 casos), França com 17.167 mortos (147.863 casos) e Reino Unido com 12.868 mortos (98.476 casos).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 82.341 casos (46 novos entre quarta-feira e hoje), incluindo 3.342 mortos (não há novos óbitos) e 77.892 curados.

Até às 11:00 de hoje, a Europa totalizou 90.181 mortes para 1.047.303 casos, Estados Unidos e Canadá 32.039 mortes (667.870 casos), Ásia 5.369 mortes (151.423 casos) e Médio Oriente 5.253 mortes (112.377 casos), América Latina e Caraíbas 3.669 óbitos (79.862 casos), África 910 óbitos (17.293 casos) e Oceânia 79 óbitos (7.694 casos).

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Em Angola, há 7 dias que não se registam casos positivos de contaminação com o covid-19.

Até ao momento o país registou 19 casos positivos, dos quais resultou em 2 mortes, 5 recuperados e 12 ainda estão internado, com sintomas leveis e estáveis, num dos hospitais de referência da capital.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.